Palestra do Frei Hildebrando – datada de 1974.

Meus prezados Rádio-Ouvintes:

No seu portal figura a festa de Todos os Santos, isto é: de todos os homens, inclusive nossos pais, irmão, parentes e amigos, que se salvaram e agora já se encontram na glória e na bem-aventurança celestial! E de lá, de cima nos acenam, clamando-nos: até breve… até muito breve!

Continuamos mergulhados em saudosa recordações de onde todos esses entes queridos que já partiram. – Mas ao mesmo tempo deveríamos, de modo particular, volver nossa vista para o alto… para nossa verdadeira Pátria – nossa verdadeira casa paterna, onde nos aguardam nosso pai e nossa mãe do céu.

A meditação sobre o nosso destino eterno é a mais salutar e, ao mesmo tempo nos enche o coração de verdadeiro consolo de determinadas ocorrências dolorosas.

Agora mesmo uma mãe acaba de perder o seu filhinho idolatrado.

Era uma criança encantadora. Era o raio de sol de um lar feliz. E, de repente, a mão gélida inexorável da morte vem ceifar a florzinha ainda não desabrochada de todo para a vida. Quem pode avaliar a dor imensa de um coração materno, ferido na sua corda mais sensível e delicada, – sim chora mãe cristã! É tão natural o teu pranto e tão necessário para o desafogo de teu coração.

Entretanto, não te desespere! Teu filhinho tão belo, tão puro, não mais devia ficar na terra porque a vontade de Deus pai o queria no céu.

Sim, teu filho agora está no céu – entre os santos e anjos e anjinhos – e imensamente feliz. Ele agora já sabe, porque o pai do céu o chamou e para que foi bom assim… e um dia também tu mãezinha saberás e bendirás a misericórdia, a providência divina e que agora na vida compreende. Teu filhinho sempre se lembrará  de ti. E agora é que conhece todo trabalho e todo cuidado que ele tiveste durante o pouco tempo de que dele cuidaste – mormente nas últimas dramáticas semanas de enfermidade. Ele se recorda das orações, das muitas orações, que por ele recitaste, e perenemente grato te ficará. Sempre a de rezar a Deus que abençoe sua mãezinha querida que agora saudosa.

Chora na terra e lhe conceda a graça da conformidade com a vontade do Senhor.

Sim mãe cristã, teu filhinho agora é um anjinho; voou para o céu sem haver conhecido a malícia do mundo; e já não tens sobre os ombros: a responsabilidade de educação e salvação eterna deste teu filho; eu já pensaste nisto?! E como (!) as lágrimas de saudade que agora está vertendo pela morte do filhinho são diferente das que derramam tantas mães desventuradas que por aí tem que assistir a ruína, a morte moral de seus filhos transviados!!!… que até de vergonha cobrem toda a família!! Minha senhora procuro consolar-te… agora terá mais um anjo de guarda a rogar no céu. Por ti e Deus abençoe. Tenho dito.

Esta entrada foi publicada em Crônicas e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>