Palestra do Frei Hildebrando – Datada de 04 de março de 1973

Meus prezados Rádio Ouvintes

Muitas e muitas vezes mister  se faz: elevarmos os pensamentos ao alto e fixarmos o coração na eternidade.

Quando a dor nos visita; – quando somos agitados pela revolta; – quando abatidos pela depressão ou envoltos pela tristeza – torna-se necessário voar na direção vertical das coisas sublimes. Para tanto possuímos as misteriosas asas da esperança.

Afinal de contas – tudo é tão fugaz neste  mundo que passa; tudo é tão efêmero neste globo terráqueo, por onde peregrinamos… Mas o importante não é passar… peregrinar…! O importante é: pensar, refletir! Sim, pensar, refletir como tudo nos parecerá indiferente no momento, em que tivermos que alçar o último voo, ajudados por uma luz especial, mas viva! Que nos fará ver mais de perto e melhor a Verdade!!! Devemos sempre de novo pensar e considerar que os sofrimentos de modo geral, num dia, naquele último momento, nos parecerão relativamente bem pequeninos…!!… e que é  curto o sofrimento em face da alegria eterna que esperamos.

Devemos sempre de novo recordar-nos das sublimes palavras do Apóstolo S. Paulo: “Todos os padecimentos e provações e privações desta vida não são comparáveis com as delicias do céu, que Deus preparou para os que o amam”.

Além disto pensamos também nos outros!!… pensemos neles no sentido de lhes aliviar as dores… de consolá-los em suas aflições.

Doçuras inefáveis, jamais imaginadas experimentaremos diminuindo as amarguras que torturam o próximo, e fazendo-lhes crescer a esperança e confiança em Deus… mergulhando finalmente todas as tristezas na certeza da nossa imortalidade. Tenho dito.

Esta entrada foi publicada em Crônicas e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>