Retiro com o futuro incerto

Noticias da Tribuna da Bahia – Publicada em 18/08/2011

A Casa de Retiro de São Francisco, situada em Brotas, está fechada desde o final do ano passado. No local, apenas um franciscano e dois funcionários com ordens expressas de não deixar ninguém entrar. A Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil não informa qual será o destino do antigo espaço de repouso e recolhimento, alvo de uma campanha na internet para que não seja posta à venda e transformada em mais um condomínio de luxo bancado pela especulação imobiliária.

Conforme o diácono Daniel Marinho, da Igreja de Brotas, os franciscanos querem realmente vender a Casa de Retiro São Francisco. “Este problema está na Justiça. Como a área não é tombada, não há um impedimento de eles venderem. O problema maior foi que pessoas idosas e freiras que moravam e trabalhavam lá e foram retiradas. Tudo isto gerou um incômodo e a comunidade, principalmente as que frequentavam as missas da Casa, está se movimentando tentando impedir a venda”, disse à Tribuna da Bahia.

Toda segunda-feira, no início da tarde, os moradores e frequentadores da antiga Casa se reúnem na Igreja de Brotas para discutirem sobre o assunto e pedirem, através de orações, uma solução para a situação em que se encontra o Retiro de São Francisco, inaugurado em 1949. “A área foi doada para a população de Salvador e deveria se respeitar àqueles que a doaram com a finalidade de atender a comunidade católica da cidade”, observou o diácono Daniel Marinho.

O estudante José Roberto Costa, 23, cresceu no bairro acompanhando a avó que frequentava assiduamente as missas da Casa de Retiro São Francisco. “Ela diz que faz muita falta e eu concordo. Não acredito que vão vender para fazer edifício. Seria um absurdo”, enfatizou.

No bairro comenta-se que, devido às dificuldades financeiras, as atividades no Retiro de São Francisco foram encerradas. Localizada em terreno privilegiado do Horto Florestal, há quem diga que poderá até se transformar num hotel de luxo. “Foi o que eu ouvi falar. Não sei se é verdade”, comentou Ângela Cristina Souza, 26, vizinha do imóvel.

“Se depender de uma posição em favor da Casa de Retiro, pelo que representa para nós baianos, sinto-me comprometida com a sua defesa. Defesa corajosa em que estão envolvidas muitas pessoas de fé, grupo ativo de desinteressados em luta contínua pela nobre causa”, enfatizou a historiadora Consuelo Pondé de Sena, em artigo publicado na Tribuna da Bahia sob o título “SOS para a Casa de Retiro São Francisco”.

Enquanto o futuro da Casa de Retiro São Francisco não é definido, o manifesto que circula na internet pede o tombamento do local pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e a atenção do Conselho de Cultura da Bahia. Entretanto, de concreto, o que se sabe é que o Retiro de São Francisco passou a sofrer com problemas financeiros e a ter dificuldades para continuar aberto.

O sítio onde a Casa foi erguida é uma doação para a Bahia do empresário Norberto Odebrecht, que a construiu a partir de contribuições das famílias baianas no final dos anos 40 do século passado.

Nelson Rocha

 

Esta entrada foi publicada em Noticias do Retiro e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a Retiro com o futuro incerto

  1. josefa disse:

    realmente eu convivi ai nesta casa e sei como o povo ama esse patrimonio, é lamentavel que pessoas como os frades que so visam seu interesse financeiro querem destruir um bem que foi construido com o suor do povo baiano e que foi dado para eles tomarem conta. uma pessoa que lutou atem quando pode por esta casa foi a nossa saudosa Irmã Ana Maria que se doou realmente por essa causa. cabe aos frades reverem essa causa e nao destruuir uma coisa que nao e deles por causa de mal administração da provincia para pagarem seus debitos o que é do povo é do povo nao se deve acabar com ela. vamos lutar juntos dis o santo evangelo se Deus é por nós quem será contra nos ninguém.

  2. Alex Cysne disse:

    Tenho muitas lembranças felizes deste local. Um céu na terra. Sempre que vinha a Salvador ficava lá com a família. Meus três filhos, de idades bem diferentes, guardam fotos similares no mesmo jardim interno. Uma pena!

  3. Ana Cassiara Silva Pereira Moreira disse:

    Quero assinar o abaixo assinado para o não fechamento do retiro São Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>