Pelestra datada de 21 de novembro de 1970

Mais uma palestra de Frei Hildebrando (Transcrita na íntegra)

Meus prezados Ouvintes:

Muitos desejam subir com Jesus ao monte Tabor, monte de transfiguração, monte de glória, de magnificência e resplandecência divina, monte de alegria, felicidade e beatitude inefável. Poucos, porém, querem segui-lo no Calvário.

Quando no Tabor de felicidade, prosperidade e saúde as almas rejubilam… agitam-se e estão prontas até para fazer uns esforços maiores em prol da Igreja de Deus… e diante do Tabernáculo as orações se prolongam por muito tempo, louvam e bendizem ao Senhor pelas maravilhas operadas e entoam o TE DEUM e o MAGNIFICAT em ação de graças por tantos benefícios recebidos.

Mal, porém, surge, por entre brumas o Calvário… com a cruz… com a cruz da doença – com o fel de amarguras e desgostos de vida – então são tomados logo de espanto, de pavor… sentem-se como que inibidos… como que petrificados… e totalmente desolados.

E ao TE DEUM e ao MAGNIFICAT não raras vezes a revolta… até a blasfêmia!

Claro é que Deus não poderá gostar dessas almas. São almas mesquinhas… almas egoístas… oportunistas. Só louvam e bendizem ao Senhor, quando Ele lhes faz todas as vontades! Só querem a sua própria vontade e nunca querem fazer o que Deus quer!

Exemplo luminoso nos dá aí o Jó da Bíblia. Era príncipe poderoso e riquíssimo. De repente se viu batido pelas maiores adversidades. No mesmo dia recebe a notícia infausta da morte de todos os seus filhos e da perda total de todos os seus haveres. Para completar o doloroso quadro, a horrenda doença da lepra o ataca, cobre-lhe todo o corpo e, por cúmulo, ainda se vê desprezado e abandonado por todos os seus amigos, até de sua própria esposa! E que é que ele fez?! Irrompe por ventura em impropérios e blasfêmias?! Não! – calmo e sereno pronuncia as palavras que já se tornaram famosas: “O Senhor me deu, o Senhor me tirou, bendito o seu santo nome!”

Meus amigos, aí vemos o que é verdadeira fé e virtude!

E ele teve a sua recompensa, a sua grande recompensa… por esse seu gesto… quase diria…”incrível”!

Deus tudo lhe restituiu neste mundo e principalmente lhe reservou o grande prêmio na eternidade!

Ó, como e agradável a Deus a alma que, na adversidade, ainda que com lágrimas nos olhos, sabe dizer: Bendito seja o nome do Senhor! Tenho dito.

Esta entrada foi publicada em Crônicas e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>