Mais uma palestra do Frei Hildebrando – datada de 25 de fevereiro de 1970

Meus prezados ouvintes:

Sim, meu amigo, o mundo está realmente cheio de misérias; no entanto, não adianta, não convém absolutamente tornar-se misantropo, abandonar-se ao pessimismo inerte, infrutífero. Mui pelo contrário -  torna-se missão sair deste torpor, sair desse abatimento que ameaça envolver toda a alma. Procure pelo contrário, colher umas mimosas flores que alegrem, elevem, encantem o coração. Pergunta você naturalmente: “Colher flores?… mas que flores? E para que? Por que?” Colha flores espirituais, meu amigo. Exerça, por exemplo, um pequeno apostolado no meio, em que vives – um pequeno apostolado de caridade – pouco custa; dar uma pequena esmola ao pobre – pouco custa, dar uma ajudazinha ao seu próximo – pouco custa; dar uma palavra de conforto e de coragem a uma alma atribulada – pouco custa; conquistar uma alma – uma só que seja – para N. Senhor. Jesus que tem sede de almas pouco custa. E há tantas almas transviadas por aí… Não precisa procurar muito! Tome a primeira ao alcance de sua mão e dê começo à obra impar, porque aquele que houver convertido um pecador, terá apagado um bocado de seus próprios  pecados; diz a própria escritura.

Você veio ao mundo para fazer alguma coisa; veio com algum objetivo destinado a alguma alta missão! Deus lhe deu a vida – e está esperando agora que você se decida a retribuir-lhe o presente régio com outro régio presente!

São muitos os caminhos – muitos os processos. Tem você plena liberdade de escolher… contanto que faça alguma coisa.

Não lhe falta o espírito de iniciativa, de decisão, de arrojo. Sobram-lhe forças físicas e também energias morais.

E mesmo que imobilizado se encontrasse sobre o leito da dor – e precisamente nessa situação – pode exercer o apostolado da oração – o apostolado de expiação – o apostolado do bom exemplo, de paciência, de resignação – o apostolado de redenção, oferecendo os seus sofrimentos, em união com a Paixão de Cristo, pela conversão e salvação de determinada alma. E pouco a pouco verá o resultado, pouco a pouco verá a boa semente medrar, pouco a pouco colherá as mais lindas flores de seu apostolado,…e uma alegria infinita, jamais experimentada inundará a sua alma… e seus olhos brilharão de felicidade. Tenho dito.

Esta entrada foi publicada em Crônicas e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>