Palestra do Frei Hildebrando – datada de 11 de março de 1973

Meus prezados Rádio Ouvintes:

Todos nós que sofremos. Todos nós passamos por sofrimentos de toda a espécie. Há os que então fecham o coração pela injustiça ou pelo desprezo ou pela ingratidão sofrida; e há os que se isolam e se enclausuram em sua alma, amargurados pela saudade ou pela incompreensão, etc.

Por outro lado – há os que, pelo contrário, olham menos para os seus próprios sofrimentos e cuidam mais de aliviar os sofrimentos alheios.

Há os que procuram mais consolar do que ser consolados. Esses possuem sempre sorrisos de bondade, de compaixão, de esperança, de entusiasmo, de alegria e de amor.

Nós não somos absolutamente iguais; somos apenas semelhantes. Possuímos capacidades diferentes e diferentes possibilidades.

O que importa é fazer bom uso das capacidades e possibilidades, que Deus oferece a cada um nas vicissitudes da vida.

Importa multiplicar generosamente atos de abnegação e de coragem… olhando sempre para o alto, – caminhando sempre, – e sempre abrindo sorrisos de bondade.

Meus amigos a bondade enobrece – ilumina – santifica e encanta … como flores! tantas e tão belas! na variedade da vida da forma e do colorido que não permitem ver os espinhos – muito embora esses existam e pungentes firam o coração da gente. Tenho dito.

Esta entrada foi publicada em Crônicas e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>