Crônica do Frei Hildebrando – datada de 16 de setembro de 1973

Meus prezados Rádio Ouvintes:

Todos os sábados falo AOS QUE SOFREM. E hoje desejava dizer uma palavra em particular àqueles que de modo geral tem sempre que enfrentar um destino triste e angustiado. Refiro-me aos pobres!

Eles nos devem merecer especial atenção e carinho.

Todos nós somos irmãos – ricos e pobres – todos somos irmãos; todos rezamos a mesma oração: PAI NOSSO que estais no céu…!

E esses nossos irmãos tem que suportar quase que constantemente privações e angústias, incompreensões e desprezos.

Meus amigos, costumo ser muito procurado por pobres ou por pessoas que me recomendam a proteção de determinada pessoa necessitada; e, ouço tanta história triste; ouço tanta miséria, tanta agonia e tudo corresponde à realidade.

Para morar… não possuem casa!… ou a barraca está para desmoronar.

Para comer… não tem o suficiente. Quando alguém da família cai doente, gravemente doente, não dispõe de recursos para comprar remédios e muito menos para mandar vir um médico.

Muitos não frequentam escolas… crescem na escuridão do analfabetismo, trancando as portas para um futuro melhor.

E como se tudo aquilo ainda não bastasse, são ainda torturados pela necessidade de viverem à margem da sociedade.

Ricos e pobres rezam a mesma oração! PAI NOSSO – mas em condições bem diferentes: os pobres rezam com o coração cheio de amor e o estômago vazio de necessidade!

Quando rezamos o PAI NOSSO, digamos ao PAI comum que tenha compaixão de todos e dê aos pobres mais comida… o pão de cada dia… e aos ricos mais amor – para que venha, de fato, a nós: o Reino de Deus – o seu reino de justiça, de caridade, de santidade e de paz – sem discórdias na convivência fraterna – sem perturbação na ordem social – e mais compreensão pela sorte dos deserdados da sorte!

Que Deus tenha misericórdia de todos e… a todos leve à confraternização numa solicitude aberta e sincera que a todos abranja.

Sim – que todos nós como verdadeiros filhos do mesmo Pai celeste – irmãos na mesma Família de Deus… pobres e ricos – irmanados na prece e na vida – procuremos promover a mútua felicidade de verdadeiros Filhos de Deus. Tenho dito.

Esta entrada foi publicada em Crônicas e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>