Recanto Franciscano sob ameaça

     Me dizem os jornais, que a Casa de Retiro São Francisco pode desaparecer! Isto significa que a qualquer momento pode sumir “o único refúgio espiritual católico da América Latina”.
     A Casa de Retiro São Francisco é um recanto franciscano no coração de Salvador. E se é franciscano, nele sobra amor, beleza, alegria, paz e bem.
     Não afirmo isso por ouvir dizer. Falo com a segurança de quem a conhece na sua intimidade. Ao longo de cinco décadas, mais ou menos, tenho testemunhado o acolhimento fraterno que recebem os que a procuram diariamente.
     Ou para a realização de encontros religiosos; ou pessoas, principalmente idosas, na certeza de que encontrarão, nos seus 46 apartamentos e nos seus jardins silenciosos, momentos de absoluta tranquilidade e  o mais doce aconchego.
     É forçoso reconhecer, que essa tranquilidade tem sido, nos últimos anos, interrompida, quebrada, maculada.
     O causador disso é o avanço avassalador da especulação imobiliária que toma conta da capital baiana, roubando o bucolismo de muitos dos seus bairros.
     E a Casa de Retiro está, hoje, numa área muito valorizada, com o metro quadrado avaliado em 6 mil reais. Tá todo mundo de olho nela.
     Inaugurada no dia 6 de março de 1949, a Casa de Retiro São Francisco foi construída por Frei Hildebrando Kruthaup, um dinâmico e obstinado franciscano alemão.
     O frade aproveitou um terreno doado à Ordem Franciscana por importantes figuras da sociedade baiana lideradas pelo empresário Norberto Odebrecht , hoje, do alto dos seus 91 anos, ainda orientando e aconselhando, com sabedoria e competência, os que atualmente dirigem as empresas que ele fundou e as que ele recebeu do seu pai, o saudoso Emílio Odebrecht.
     Os franciscanos favoráveis à alienação da Casa de Retiro alegam que a Ordem já não tem mais condição financeira para manter o seráfico refúgio espiritual oferecendo aquela excelente qualidade que o consagrou, através dos seus 61 anos de vida.
     Sei que isso é verdadeiro.
     Mas, assim que surgiram as primeiras notícias sobre a venda da Casa de Retiro, o povo de Salvador, através de seus representantes na Câmara de Vereadores e Assembleia Legislativa, se posicionou contrária à transação.
     Nos anais das duas casas legislativas podem ser encontradas Moções substanciosas e rigorosamente fundamentadas de “repúdio à tentativa de venda da área” onde se localiza a Casa de Retiro.
     E a Arquidiocese de São Salvador da Bahia como vê esta ameaça?
     Até a presente data,  não ouvi um só pronunciamento do Senhor Cardeal contra ou a favor da transformação de uma casa religiosa do mais alto gabarito num condomínio de luxo onde dificilmente um crucifixo será visto ou encontrado.
     E aqui vale lembrar o que me disse meu amigo Frei Hugo Fragoso, OFM, Historiador da Província dos frades menores: ” A Casa de Retiro simboliza toda uma caminhada franciscana na Bahia.” E mais adiante: “… a Casa de Retiro é instrumento indispensável de evangelização.”
     Minha modesta opinião a respeito.
     Deve-se encontrar, com a necessária urgência, uma maneira legal capaz de salvar a Casa de Retiro São Francisco. A Arquidiocese, quem sabe, poderá ajudar nisso.
     Por outro lado, numa cidade em que o poder público tomba e desapropria espaços de significação duvidosa, cabe-lhe, pelos meios ao seu alcance, evitar que um local de lazer sadio e de oração como é a Casa de Retiro, seja engolida por um barulhento condomínio e de apatacados.
     Salvador, uma cidade canora, está precisando, e desde muito, de preservar lugares onde o canto dos passarinhos não seja atropelado pelo som ensurdecedor dos atabaques, dos timbaus e dos trios elétricos.            
Felipe Jucá
Publicado no Recanto das Letras em 16/01/2011

Esta entrada foi publicada em Noticias do Retiro e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Recanto Franciscano sob ameaça

  1. alice abreu ramos castro disse:

    A HISTORIA DA CASA DE RETIRO DE SAO FRANCISCO TEM QUE SER LE VADA AO CONHECIMENTO DE TODOS OS BAHIANOS E BRASILEIROS. A OBRA DE FREI HILDEBRANDO NÃO PODE SER ESQUECIDA E INTERESSE S IMOBILIARIOS FALAREM MAIS ALTO. A SOCIEDADE BAHIANA FOI PARCEIRA NA CONSTRUÇAO DA CASA, ENTAO ESTA DEVE SER REABERTA, COMO CASA DE RETIRO, PODENDO ATÉ TER UM ANEXO PARA CASA DE IDOSOS. COM PAGAMENTO A PREÇO DE MERCADO. COM UMA BOA ADMINISTRAÇAO ACHO QUE A CASA PODERÁ SER REABERTA PARA ALEGRIA DE TODA A SOCIEDADE DE SALVADOR. ALICE CASTRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>